FAZ SENTIDO

Por Geoffrey Hoppe
(Canalizador de Adamus)

Trabalhando com Tobias há muitos anos, eu me lembro de terminar uma canalização e pensar comigo mesmo: “Bem, Tobias disse tudo o que pode ser dito. Não há nada mais sobre o que falar… Acho que minha carreira de canalizador vai acabar logo”. Para minha surpresa e alegria, Tobias estava apenas se aquecendo. Ele falou por mais nove anos antes de reencarnar de volta à Terra.

Então, Adamus Saint-Germain entrou. Ele tem estado conosco “a cada passo do caminho”, nos últimos 7 anos e meio. Se a sessão do Keahak, do último sábado, for uma indicação, ele não vai ficar sem material para as conferências no futuro previsível. Ele falou direto, por 90 minutos, sem intervalo e quase sem uma pausa. Ele, às vezes, se esquece que os seres humanos têm, bem, as necessidades humanas, como beber água, usar o banheiro ou tomar um fôlego.

Desde o início da série Transhumana em agosto passado, Adamus tem nos levado a novos níveis em nosso domínio e iluminação. Seu foco agora é sobre os “sentidos” e faz muito sentido. Com toda a recente conversa sobre os sentidos, eu quase me esqueci que ele, na verdade, começou a abordar o assunto em abril de 2010. Foi quando filmamos InterDimensional Living (Vida Interdimensional), em um hotel em Golden, Colorado, muito antes de termos nosso incrível estúdio Círculo Carmesim.

A Vida Interdimensional foi a primeira aventura de Adamus nos sentidos. Ele falou principalmente sobre os 5 sentidos humanos e a mente e mostrou os caminhos paralelos a alguns dos sentidos angélicos.

Agora que estamos na série Transhumana, Adamus tem um forte foco na sensualidade e nos “outros” sentidos. No final do ano passado, ele disse que uma das coisas mais desafiadoras para ele é nos mostrar como ir além da mente. A mente é a própria coisa que nos mantém no zoológico; enquanto o Eu deseja ir além, a mente simplesmente não pode compreender o “além”. Mesmo que tente, ela simplesmente fingirá um “além” assim como ela tem falsificado os verdadeiros sentimentos sensuais com suas emoções cruas.

O “além” da mente será apenas uma nova seção dentro do antigo zoológico. No curso A Vida do Mestre 4 (que acontecerá em 22 de abril), Adamus afirma que na verdade estamos usando apenas um sentido, não os cinco. Ele diz que o que chamamos de sentidos humanos – visão, audição, paladar, olfato e tato – são simplesmente mecanismos que reforçam o único sentido que compõe a experiência humana – Foco.

Tudo em nossas vidas humanas vem como resultado do Foco. Como seres angelicais, mergulhamos profundamente no sentido de Foco simplesmente para a experiência desse sentido. O Foco logo nos consumiu; isto trouxe o foco singular, manifestado no tempo, espaço, gravidade, físico, mental e todos os outros mecanismos humanos que suportam o Foco. O sentido do Foco foi como uma enorme câmara de vácuo que bloqueia os outros sentidos.

A propósito, Adamus afirmou que existe mais de 200.000 outros sentidos angélicos, então para nós entrarmos no foco do Foco é como andar numa montanha russa selvagem – nós fazemos isso por causa da emoção. Como poderíamos estar no sentido do Foco se os outros 200.000 outros sentidos estiverem brincando?

Todos nós podemos nos dar um Distintivo de Foco, tipo de um Distintivo de Mérito dos Escoteiros, para adicionar à faixa da nossa alma. Nós nos estreitamos em um único sentido, mas agora é hora de seguir em frente; é hora de abrir os outros sentidos e desfrutar o máximo da multiplicidade, em vez da singularidade da vida.

Isso não faria um grande filme de ficção científica? Um grupo de aventureiros loucos viaja de sua ilha paradisíaca através do grande oceano, aterrissando nas margens de um lugar distante onde não há luz, nenhum som e nenhum cheiro. Eles são reduzidos a uma única percepção da realidade através da somatossensação (toque).

Eles logo se esquecem de todos os outros sentidos, porque eles estão tão consumidos com o Toque, mas o tempo todo eles têm um profundo conhecimento interior que há algo mais…, eles simplesmente não conseguem lembrar o que é, assim que eles continuam tentando encontrá-lo através do toque. Seria um verdadeiro filme sensível.

Na verdade, Adamus criou sua própria estória sobre isso, em The Land of Blue (A Terra do Azul) em seu recente livro Memórias de um Mestre. Na estória, as pessoas vivem em uma realidade multicolorida, mas favorecem o azul como a mais sagrada das cores. Elas pintam suas casas e igrejas de azul, tingem seus cabelos de azul e dirigem carros azuis em ruas de cor azul. Até as luzes para parar dos faróis são todas azuis.

Esta indulgência acaba por levá-los a ver apenas objetos azuis, mesmo se todas as outras cores ainda existam. Um pequeno grupo de pessoas tem um conhecimento interior assustador de que há mais cores além do azul, mas usam a terapia azul e os rituais azuis para tentar encontrá-lo.

Em seguida, um pequeno grupo dentro do pequeno grupo fica tão cansado de sua realidade de apenas azul e finalmente se rebela contra o azul, mesmo que isso signifique a morte. Isso os libera da consciência de apenas azul e mais uma vez lhes permite perceber todas as outras cores. Os outros humanos na Terra do Azul pensam que estão loucos, tentando mesmo forçar os rebeldes a tomarem pílulas azuis para trazê-los de volta ao Foco.

Hummm. Isso tudo soa estranhamente familiar. Talvez nós não estejamos realmente loucos…, nós só temos o Shaumbra Blues (Tristeza dos Shaumbras). Sabemos que é hora de seguir em frente, mas não sabíamos como. Entre Adamus. Entre Sensualidade. Entre Liberdade.

Nós filmamos The Master’s Life 4 (A Vida do Mestre 4) – Sensualidade há algumas semanas quando Yoham estava na cidade, que preencheu três dias muito intensos e expansivos no estúdio. Vai ser lançado como uma Aula na Nuvem, no Dia da Terra, 22 de abril (22/4). Adamus fala sobre o sentido do Foco e traz alguns outros sentidos com os quais brincarmos: a Beleza, a Unidade, o Amor e a Imaginação. Ele está começando com alguns dos sentidos básicos que são relativamente fáceis de adaptar antes de entrar na miríade dos outros sentidos.

Em Keahak, Adamus disse que quando abrimos para cerca de 11 outros sentidos, começamos a ter uma apreciação e consciência genuínas de nossa mestria. Ele observou que os sentidos não nos dão a nossa iluminação, mas uma vez que estejamos usando cerca de uma dúzia de sentidos, temos tal percepção grandemente expandida que finalmente aceitamos e vivemos nossa mestria.

Em minhas próprias palavras, eu diria que a mestria não se trata de conquistar a condição humana; e sim de transcender o sentido único do Foco. Nós já dominamos o Foco e agora é hora de seguir em frente.

Adamus fez questão de me lembrar de não começar a rotular tudo como um sentido. Eu tive a inclinação de fixar o rótulo de “sentido” em coisas que são de outra forma apenas pensamentos e emoções azuis, ou simplesmente subconjuntos dos sentidos sobre os quais ele tem falado. Eu me perguntava se desenho era um sentido (não, de acordo com Adamus) e se a música era um sentido (não novamente) ou se o sexo era um sentido (não).

Ele observou que os Shaumbra vão ter uma tendência para começar a atribuir o rótulo de sentido para tudo e acrescentou que a maior parte deles vai ser o não-Sentido de Makyo. Ha! Eu gosto disso. Makyo é um não-Sentido. Adamus está revelando cuidadosamente os sentidos que serão os mais fáceis de integrar e a partir daí entrar em alguns dos sentidos mais diferentes. Ele diz que temos que brincar com o básico antes de entrar em alguns dos sentidos mais complexos e menos Azuis.

Eu tenho estado extremamente animado sobre os outros sentidos ultimamente. É a saída, o caminho além. Não se tratava de meditar, ser vegano ou estudar antigas escrituras. Todo esse tempo era apenas sobre a Sensualidade. Acho tudo isso tão fascinante porque nunca ouvi uma abordagem como essa depois de estar envolvido com material espiritual e professores há mais de 20 anos.

Nada se aproxima, nada fornece a saída como o que Adamus está nos mostrando agora. O que estamos fazendo é inovador, mudança de paradigma e oh-tão-sensual. Se algum de vocês tem se perguntado se deve ficar ou deixar o planeta, segure os seus chapéus. Estamos indo das limitações do Foco para a Sensualidade do Mestre. A vida nunca mais será a mesma…, graças a Deus.

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO – http://www.decoracaoacoracao.blog.br
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO – https://lecocq.wordpress.com
http://www.novasenergias.net/circulocarmesim/shaunews.htm
Tradução: Léa Amaral – email: lea_mga2007@yahoo.com.br

LUZ!
STELA

Anúncios