O PERIGOSO CAMINHO EM DIREÇÃO AO DESPERTAR – Parte VIII – FINAL

Por Bernhard Guenther

PARTE   I –   AQUI
PARTE  II –   AQUI
PARTE III –   AQUI
PARTE IV –   AQUI
PARTE  V –   AQUI
PARTE VI –   AQUI
PARTE VII – AQUI

A VIDA COMO UM CATALISADOR E PROFESSOR

Para aqueles de nós que continuam trabalhando em nós mesmos com sinceridade e autohonestidade radical – enfrentando as mentiras que temos dito a nós mesmos (provenientes da mente /personalidade e condicionamento social /cultural, aumentadas por injeções de pensamento das forças hostis ocultas), percebendo a futilidade da “vontade pessoal”, etc. – e, como resultado, tivemos vislumbres de nossa Verdadeira Natureza e Direito De Nascimento que está escondido atrás de quem “pensamos” que somos, os dons começam a revelar-se de maneiras estranhamente maravilhosas.

Começamos a ver, sentir e alinhar cada vez mais o Fluxo Natural Da Vida (Vontade Divina) que é “mais simples” do que “pensamos” que é.

Como Adyashanti disse: “Este tipo de Fluxo está sempre disponível para nós, mas a maioria de nós está muito perdida nas complexidades do pensamento para sentir que Há Um Fluxo Simples e Natural Para A Vida. Mas debaixo da agitação do pensamento e da emoção, e debaixo do apego da vontade pessoal, há realmente um Fluxo. Há um simples movimento da vida.”

Como resultado, também começamos a simplificar nossas vidas e diminuir a velocidade.

Não mais guiados pela ambição (com os efeitos colaterais da competição/comparação), os anseios condicionados/vitais, a necessidade de “tornar-se”, e externamente à procura de amor e felicidade, nos entregamos ao simples movimento da Vida. A ação compartimentada, a vontade plena e a reatividade são substituídas por uma Chamada e Resposta concretizada à própria Vida.

Ao mesmo tempo, não evitamos a vida, nem nos vemos como melhores /piores do que qualquer outra pessoa. Reconhecemos (em um nível incorporado) a unidade e inter-relação de tudo o que existe. Não é um estado de constante “felicidade” e “temor”, mas sim um estado sóbrio e fundamentado do ser, abraçando completamente a vida, o que quer que venha.

Também reconhecemos que a vida em si é o nosso maior professor e catalisador para o Despertar. Já não projetando mecanicamente/externamente nossa fragmentação interior, percebemos a função do ensino de tudo em nossa vida cotidiana.

Nós não usamos a “espiritualidade” para evitar a vida, nem buscamos “experiências de pico” – nós nos dedicamos à vida cotidiana mais plenamente no momento presente, pois essa é a verdadeira experiência do “auge/pico” – quando estamos totalmente sintonizados – na Vida em um nível incorporado.

Não precisamos “mais” do que isso. Começamos a confiar cada vez mais na vida (e, como resultado, confiamos em nós cada vez mais), não porque esperamos que a vida ou o espírito nos deem algo que “queremos”, mas porque sabemos que a vida (como o movimento do Divino) está apoiando e nos ajudando a nos lembrar de nós mesmos, auxiliando no nosso processo de Despertar.

Nós instintivamente compreendemos que a Vida e o Espírito nos guiarão essencialmente para o que realmente “queremos” e precisamos (incluindo as lições que precisamos aprender) de uma perspectiva de alma, não baseada nos caprichos do ego, nos direitos e nos desejos condicionados.

De maneira interessante, esta Rendição (e deixando ir a aparência) é a parte mais difícil para a maioria das pessoas aceitar, pois elas não gostam de ouvir que o controle é uma ilusão, que na maioria das vezes, equivale a renunciar à vontade pessoal como “derrota” ou “fracasso”, e temem que sem tomar “controle” de suas vidas, não encontrarão felicidade, satisfação, prosperidade, etc., ou irão introduzir caos total fazendo assim, tudo o que é a programação da Matrix está para manter a humanidade presa nesta frequência de sobrevivência do medo. Mas nada poderia estar mais longe da verdade.

O processo de Rendição/libertação (em alinhamento com a jornada de Despertar /incorporação) leva-nos finalmente à verdadeira alegria, amor, contentamento, relações satisfatórias; abre caminho para a nossa missão, nosso propósito e vocação na vida, assim como a Abundância que não pode ser medida em termos materialistas (no entanto, isso não significa que você tem que ser “pobre” nem rejeitar completamente o materialismo para ser “Espiritual”, que é outro equívoco da espiritualidade.

Mas também requer fé e confiança, sair da sua zona de conforto e abraçando o desconhecido e imprevisível. Os “contra-argumentos” desse processo são as vozes do ego ou da mente predadora (forças ocultas), reforçadas pelo culto matricial que adora a personalidade sobre a Essência. O ego não gosta de desistir de seu reinado (e não desiste facilmente), pois significaria o fim do seu domínio.

Essas injeções de pensamento não derivam do verdadeiro “eu” / do “eu” real. Sabemos então que quaisquer dificuldades e situações desafiadoras que possam surgir são oportunidades para um Despertar mais profundo, resultando na maioria das vezes em “choques” que são necessários para agitar-nos para fora e arrancar-nos da Ilusão.

Apesar destes momentos de “ferocidade da Graça”, também experimentamos mais e mais bela equanimidade e momentos de felicidade, bem-aventurança e alegria que não dependem de quaisquer fatores externos.

Nós nos tornamos menos receosos do desconforto e do desconhecido, percebendo em um nível mais profundo que a vida não é sobre “ganhar” ou “perder”, mas tudo o que há são lições, e que estamos sendo guiados e ajudados a cada momento se podemos sintonizar com a nossa própria magnificência.

Consequentemente, estamos cada vez mais em contato com nossa intuição, nossa Guiança interna, conectada ao espírito interior (e essencialmente, com a Vontade Divina), todos os quais são expressos exclusivamente através de nós como indivíduos incorporados e integrados à Alma Suprema.

A vida torna-se então com menos esforço, porque nós não tentamos lutar contra a Corrente Da Vida (Tao), mas Confiar que o Rio Da Vida carrega-nos onde nós necessitamos estar e entrega-nos o que precisamos experimentar, com base em nossas lições e talentos únicos da alma.

“Enquanto medimos nosso próprio sucesso em termos de conforto pessoal e segurança, o “universo” mede nosso sucesso pelo quanto aprendemos.

Enquanto usarmos conforto e segurança como nossos critérios para o sucesso, teremos medo de nossa própria orientação intuitiva, por isso, e por sua própria natureza nos direciona para novos ciclos de aprendizagem que às vezes são desconfortáveis. 

Ao desenvolver sua habilidade na sua própria vida, você deve confiar em suas respostas interiores – um acontecimento que eu não posso enfatizar o suficiente.”Caroline Myss

Sob o ponto de vista de um cenário mais amplo, é assim que transcendemos a Matrix, embora ainda vivamos neste mundo, já que não estamos em outro lugar fisicamente, mas começamos a experimentar a “realidade” e a vida em um nível completamente diferente: “Estar neste mundo, mas não pertencer a ele”.

No entanto, está longe de ser algo próximo de ser “escapista”, porque não há negação da “escuridão”, de fato, há a “visão” mais profunda e compreensão do “mal”, além da sua manifestação na 3D, e seu papel dentro da Dualidade da experiência 3D, vista à luz da consciência evolucionária com todas as “diferentes faces de Deus”.

Mas nenhuma palavra ou “argumento” pode convencer essa pessoa, e não há nenhuma necessidade ou pressão para fazer isso de qualquer maneira, já que todo mundo tem que perceber em si, uma realização interna, pois está além da linguagem e das palavras.

Ninguém pode mostrá-lo para nós ou trazê-lo para nós.

Ninguém nos “livra”, nenhum líder, nenhum salvador, nenhuma autoridade, até que respondamos ao Chamado Da Voz Divina Interior, oculta por trás das construções ilusórias da identificação da personalidade.

É um estado superior de ser, uma experiência encarnada que a mente e o intelecto não podem chegar perto de compreender.

Os diferentes estados de realidade-experiência que se manifestam dentro (e entre) os seres humanos durante este tempo de Transição também estão se tornando cada vez mais aparentes e relacionam-se com a Linha do Tempo – Realidade Difundida (explorada em um ensaio anterior), pois algumas pessoas reforçam e caem mais profundamente em um “estado de sonho” (enquanto sonhando estar acordado, confundindo a realidade com a ilusão e a ilusão com a realidade), ficando presas na Matrix com todas as “armadilhas do acordo” estabelecidas pelas forças ocultas.

Enquanto isso, outros começam a Despertar cada vez mais (e corajosamente) sua verdadeira natureza, tornando-se transdutores conscientes da Vontade Divina como Âncoras de frequência dentro do desdobramento do “plano cósmico”.

Também não há julgamento sobre essas jornadas diferentes, porque a “divisão” de uma perspectiva mais elevada também reflete o equilíbrio cósmico e a vasta diferença nas lições de alma para cada ser humano a incorporar neste momento e época.

Essencialmente, cada ser humano está destinado para Despertar, cada um em seu próprio “tempo” e próprio caminho (e ao longo das vidas) enquanto nós eliminamos o drama/comédia cósmica.

No entanto, estamos longe de experimentar qualquer noção de um Despertar “coletivo” em qualquer “futuro” próximo. Então, embarque no caminho, atente para as armadilhas, não tenha medo da escuridão, e mais importante, aproveite o passeio.

A única saída é através, e há luz no final do túnel … na verdade, o túnel é feito de Luz própria.

“Esta não é uma viagem sobre se tornar algo. Isso é impróprio para quem somos, sobre nos enganar. E assim um dos passos mais importantes é entrar em acordo com a sua vida para que você não seja afastado de você mesmo de forma alguma.

E o surpreendente é que quando não estamos mais nos afastando de nós mesmos, encontramos uma grande quantidade de energia, uma grande capacidade de clareza e sabedoria, e começamos a ver tudo o que precisamos ver.”Adyashanti, O Fim do Seu Mundo

***********

Nota Stela – Reuni todas as partes deste estudo sobre o DESPERTAR em uma única página que pode ser acessada clicando AQUIAo final da página, tem o botão para imprimir ou salvar em PDF.

Gratidão à Vilma Capuano por sua dedicação em traduzir todas essas partes. 

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO – http://www.decoracaoacoracao.blog.br
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO – https://lecocq.wordpress.com
https://veilofreality.com/2017/01/29/the-perilous-path-towards-awakening/
Tradução Vilma Capuano – vilmacapuano@yahoo.com.br
Grata Vilma!

LUZ!
STELA

Anúncios