CORAÇÃO BENEVOLENTE É FORÇA E NÃO FRAQUEZA

POR QUE SER DE CORAÇÃO BENEVOLENTE NO MUNDO MODERNO É UMA FORÇA, NÃO UMA FRAQUEZA

Em uma sociedade onde a agressividade e a independência são reverenciadas, as pessoas de coração benevolente (coração ‘mole”) às vezes são vistas com suspeita. Mas a bondade pode ser uma superpotência.

Nossa sociedade tem uma grande quantidade de pessoas que realizam atos físicos de coragem como subir montanhas ou arriscar suas vidas para salvar outros. Mas há um tipo diferente de heroísmo que muitas vezes é esquecido.

As pessoas de coração benevolente não são fracas; na verdade, muito pelo contrário.

Bondade e generosidade são dons que realmente podem tornar nosso mundo um lugar melhor.

Por que a bondade é vista com suspeita?

As pessoas de coração benevolente são vistas com suspeita por aqueles que acreditam que todos estão ausentes para o que acontece na vida delas. Quando alguém age gentilmente, às vezes pode ser recebido com suspeita e perguntas como – “O que ele realmente quer?” ou “O que ele está fazendo?”

Então, é verdade que a bondade sempre tem um motivo oculto?

Enquanto algumas pessoas se envolvem em boas ações para aliviar sua consciência, obter aprovação ou impressionar outras pessoas, eu acho que a verdadeira bondade e benevolência existem.

O ego e o gene egoísta

Foi-nos ensinado, com base no trabalho de psicólogos como Freud e biólogos como Richard Dawkins, que os seres humanos são incapazes de verdadeira generosidade. A ideia é que estamos todos para satisfazer nossos egos e transmitir os nossos genes.

Freud acreditava que, durante a maior parte de nossa vida adulta, queremos nos proteger e aos nossos egos. Nós lutamos por nosso lugar no mundo, a nossa parte das ‘guloseimas’, e para obter o reconhecimento de outros e transmitir nossos genes.

Mas isso não dá percepção sobre um ponto importante sobre a natureza humana.

Os seres humanos sempre trabalharam juntos para o bem maior da tribo ou do grupo. Sempre houve seres humanos que ajudaram os menos abastados, incluindo animais e plantas, sem pensar no que poderiam ganhar. Pense no grande trabalho feito por Madre Teresa como um exemplo.

Estudos psicológicos recentes sugerem que as motivações humanas são muito mais complicadas do que a mera biologia. Muitos estudos têm enfatizado a necessidade humana de um senso de significado e um desejo de se sentir conectado com os outros.

A psicologia por trás da Bondade

O rival de Freud, Alfred Adler, certamente pensou que nossas motivações são mais complicadas. Sua ideia mais influente foi que as pessoas têm um interesse social – que é um interesse em promover o bem-estar dos outros. Ele acreditava que os seres humanos entendem que colaborar e cooperar uns com os outros como indivíduos e comunidades podem beneficiar a sociedade como um todo.

Taylor e Philips em seu livro – “Sobre a Bondade” – sugerem que sem comunicação e trabalho com outros, não temos significado. Eles sugerem que, para um verdadeiro significado, devemos nos abrir.

Para colaborar para o bem comum, temos de dar e receber sem a garantia da recompensa. Precisamos ser gentis. Precisamos nos afastar da defesa/resguardo e correr o risco de sermos vulneráveis.

No entanto, ser benevolente de coração e generoso na nossa sociedade atual pode levar-nos a levarem vantagem sobre nós.

Bondade só realmente funciona se todo mundo está colaborando para o bem de todos. Uma pessoa de coração “mole” pode ser “aproveitada” por alguém que ainda está no estágio da vida impulsionado pelo ego.

Isso pode resultar em atos de bondade deixando-nos sentir desilusão e pressionados. Há uma circunstância para estabelecer limites para que não sejamos abusados repetidamente por nossa boa natureza.

Mas se a benevolência é realmente a única maneira que nossa sociedade pode se tornar mais colaborativa e cooperativa, então a bondade não é apenas uma força – é uma superpotência.

Praticar bondade pode nem sempre ser fácil e às vezes pode nos deixar sentir dor e desilusão. No entanto, é um ato de grande coragem e força escolher a bondade sobre nossas próprias necessidades e desejos egoístas.

Você acredita que os seres humanos são capazes de altruísmo e verdadeira generosidade?

Compartilhe seu pensamento conosco nos comentários.

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO – http://www.decoracaoacoracao.blog.br
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO – https://lecocq.wordpress.com
https://www.learning-mind.com/soft-hearted-strength/
Tradução Vilma Capuano – vilmacapuano@yahoo.com.br
Grata Vilma!

LUZ!
STELA

Anúncios