OS MESTRES RESPONDEM

Através de Thiago Strapasson e Michele Martini
21.07.2017

CORAÇÃO AVATAR E VERDADE TRANSMUTADORA
PURIFICAÇÃO E TRANSMUTAÇÃO
PAZ, LUZ E AMOR.

As respostas dos Mestres foram sobre: * COMO AJUDAR MEU PARENTE? COMO SABER SE ESTOU NO CAMINHO DA MINHA ILUMINAÇÃO? * DIVÓRCIO, DOR, PERDA DE TUDO O QUE EU TINHA * POR QUE NÃO ME SINTO FELIZ COM MINHA VIDA, MEU CASAMENTO E MEUS FILHOS? * EU ME SINTO FECHADO PARA CONHECER NOVAS PESSOAS *

VAMOS ÀS QUESTÕES!


COMO AJUDAR MEU PARENTE? COMO SABER SE ESTOU NO CAMINHO DA MINHA ILUMINAÇÃO?

Pergunta: Bom Dia Mestres. Mais uma vez aqui com vocês, muita gratidão. Mestres preciso da ajuda de vocês, eu tenho uma parente que tem 4 filhos, desde pequena sempre deu muito trabalho, pois ela parece que não vive na nossa realidade, não trabalha e acha que não tem que trabalhar, pois não consegue deixar seus filhos, diz que a casa fica muito bagunçada, mas a casa dela é muito bagunçada, não tem disciplina, hoje está sem fogão, sem geladeira, sem Luz, e ainda acha que não tem que trabalhar nem fora e nem em casa. Já a ajudamos a vida inteira, financeiramente e emocionalmente, mas não muda. Envio Luz, oro, mas as coisas não mudam e às vezes ela fala em se matar, não sei mais o que faço, pois, a ajuda para ela é sempre paliativa. Mestres, por favor, me ajudem a entender o que fazer. Gostaria de saber também se estou no caminho que me leva a iluminação. E se não estiver, o que fazer para me aproximar da iluminação? Grata mais uma vez, me sinto muito bem com essa conexão, adoro vocês e só posso agradecer.

Resposta: Filha. A ajuda está em compreender que cada um vive o seu processo nessa vida. Nem sempre o que compreende como certo ou errado em uma trajetória de vida, é uma regra para todos. Cada um tem a sua estrada de aprendizado a trilhar. Ela está na estrada dela, aprendendo dentro do limite a que se dispôs e que está dentro das possibilidades para esse espirito. No seu caso, o aprendizado está em compreender essa lição. Filha, o observar dos fatos que se apresentam diante de si durante a sua vida, e tirar deles uma lição para si mesma, é perseguir o caminho da sua própria iluminação.

Sou Kuthumi

DIVÓRCIO, DOR, PERDA DE TUDO O QUE EU TINHA

Pergunta: Queridos Mestres. Encontro-me neste momento, no pior momento da minha vida, o mais doloroso. Depois de décadas, meu casamento chegou ao fim de uma forma inesperada e muito triste. Além da traição, fui passada para trás em questões financeiras, me deixou até sem minha casa de morar. Fui traída pela pessoa que mais confiava. Perdi até a vontade de viver. O que mais me dói é saber que ele colocou a outra para morar na casa que era minha, que arrumei, escolhi cada objeto, decorei. Estou tentando finalizar o processo de divórcio consensualmente firme e de pé, com a ajuda de Deus, mas está difícil chegar ao fim dessa etapa, o processo está se delongando muito, há meses minha vida está parada, não entendo porque essa demora. Meu ex-marido está sempre colocando um empecilho para acabar logo com isso. Não tivemos filhos. Estou pensando em me mudar de cidade para recomeçar minha vida, mas não sei se seria a decisão mais acertada neste momento, a única coisa que sei é que não quero ficar nesta cidade onde passei toda minha vida de casada. Preciso de orientação. Quero entender para que tanta dor e tristeza. Gratidão.

Resposta 1: Salve a energia da mamãe Oxum! Salve, fia! É, fia, o pai véio tá aqui pra levar uma prosa com voismicê. Hihihi. A fia tá sofrendo, né fia. Mas a fia já se perguntô porque tá sofrendo? Foram várias oportunidades na vida da fia, onde teria a chance de se encontrar com a sua própria verdade. Mas nem assim, diante de tamanha perda material, a fia não olha para dentro de si para deixar sair o que é a sua mais pura manifestação, fia? Essas coisas tão acontecendo para que, como tudo na vida, fia, possa desviá do caminho de engano com a sua verdade, e assumir de vez a sua essência. É assim que funciona a vida, fia. Pois até onde a fia acha que iria algo que foi construído sem as bases firmes do amor? Todo o momento que vocês passam, fia, é de transformação. Tudo que não tem o alicerce da verdade será desconstruído para nascer o novo, irradiado na luz de Deus, e que abrirá as portas do coração para que venha a iluminação. Por isso, fia, ancore em ti o sentimento mais puro da gratidão pelas experiências que se foram, reconheça a sua verdade, a que nega por tanto tempo né, fia? Quando fizer isso, fia, verá como tudo se resolverá fácil, fácil. Salve fia da luz!

Pai José de Aruanda

Resposta 2: Filha. Agora é o momento de crescer, de aprender do que é feito um relacionamento: de duas pessoas. E quando dizemos duas pessoas, dizemos dois caminhos, dois propósitos, duas formas de se pensar a vida. Agora é a hora de olhar para si e ver que também contribuiu para esse desfecho. De alguma forma, em algum momento, contribuiu para o fim da relação. A dor, filha, irá passar. A vida continuará. E chegará um momento que simplesmente não entenderá porque se submeteu a tudo isso. Nesse dia reconhecerá seu crescimento. Essa dor é sua cura. Será ela que te mostrará no que precisa mudar? O que precisa agora, filha, é respirar, dar um tempo para que a vida se resolva. Mas não deve se prender ao passado com rancor, com cobranças. Por mais que doa, enxergue a oportunidade de crescimento que traz dentro de si. E a partir desse ponto, desse dia, construa uma nova mulher, que não chora mais, que não se submete e que não espera nada de ninguém, mas que é livre e independente. Mude sua postura, filha, pois essa é a hora de se valorizar, de crescer, de se libertar. Não se prenda aos bens materiais, aquilo que construiu. Tudo isso é a você do passado. Ela se foi, não existe mais. Deixe ir e se transforme na fortaleza emocional, no auto amor, na sua própria compaixão, e siga a vida de cabeça erguida. Lembre-se, filha, do que disse nosso amado irmão Jesus: “Bem-aventurados os humildes de coração, porque deles será o reino do céu”. Siga o exemplo do Mestre, não se preocupe com os julgamentos da cidade onde vive. Você é luz e sempre será. Esteja em paz.

Sou Mestra Nada

POR QUE NÃO ME SINTO FELIZ COM MINHA VIDA, MEU CASAMENTO E MEUS FILHOS?

Pergunta: Mestres, aos poucos eu estou conseguindo entender que a única coisa que posso mudar é a mim mesma, ultimamente tenho vivido dias felizes e confiantes e outros tristes e desanimador, fico pensando nas pessoas que ficam direto nos dias tristes e tenho muita vontade de ajudar, mas depois percebo que tenho dificuldades de ajudar a mim mesma, me vem que sempre fui muito controladora e focada no que eu achava que estava certo. Hoje vejo que nunca fui uma esposa que o meu marido desejava e que eu imaginava, ele me incomoda muito com a sua dependência, desmotivação e cobrança, ando cansada de ser acusada da sua infelicidade. Como mãe sempre quis ser a melhor, mas na realidade acho que fiz tudo errado, me sinto egoísta sem saber como agir com as pessoas que mais amo. Meu marido, eu tenho vontade de abandoná-lo e, às vezes acho que ele também. Questiono-me como fui me enganar tanto em relação aos meus sentimentos, tinha tanta certeza, ou foi teimosia? Estou procurando leituras e orações para não voltar aos dias tristes, ultimamente percebo que preciso mudar e não sei direito em que, às vezes me analiso e fico feliz com o meu progresso, e outras vezes sinto que está tudo errado. Como devo agir daqui para frente? A família que tanto desejei, eu não consigo mais sentir união, é como faz de conta, como não desistir e seguir em frente. Grata por tanta ajuda.

Resposta 1: Filha. Você está passando por um processo natural de encontro consigo mesma. E foi necessário que levasse a vida da forma que levou, e que estabelecesse as conexões que estabeleceu, em casamento e relacionamentos familiares, para que então atingisse esse ápice de compreensão da sua própria vida e de reflexão. Nesse momento passa pela descoberta de si mesma, e por isso, é natural que os momentos variam entre ondas de motivação e desmotivação e autocrítica. Da autocrítica, perceberá, gradativamente, que tudo ocorreu da forma perfeita na sua vida, e aprenderá a trazer o sentimento de gratidão e aceitação pelas suas experiências. Mas isso virá naturalmente. Por hora, apenas aceite que a sua verdade vá sendo revelada a si, e procure manter-se em equilíbrio com o auxílio das energias dos elementais: banhos de ervas, força do fogo, aromas, água (mar e cachoeira), contato com a mata, a natureza. Procure estar mais em contato com esses elementos para que se carregue de forças a enfrentar o momento de transformação.

Sou Rowena

Resposta 2: Filha, Saudações sou Mestra Nada. Venho hoje nas asas da energia da compreensão, do perdão e do amor a lhe trazer suaves palavras. Você, minha, filha, se julga pelos seus sentimentos e então, os trava. No fundo, filha, está lutando com o antigo que quer sair de sua vida. Não aceita a diluição de sua personalidade para que uma forma mais jovem, moderna, que cuide de si mesma se manifeste. O que deseja, no fundo, é se colocar em primeiro lugar e se sente culpada por esse chamado. Se sente culpada por sua mudança de vida e de visão. Mas, filha, tudo muda, nada é estável. E você apenas está aprendendo sua própria importância, a se colocar em primeiro lugar. Isso é tão simples, filha. Não se julgue por seus sentimentos, honre-os, aceite-os, agradeça-os, com perdão e compreensão. Você verá filha, que ao se perdoar, uma nova você resplandecerá. E isso é belo. Esteja em paz.

Sou Mestra Nada

EU ME SINTO FECHADO PARA CONHECER NOVAS PESSOAS

Pergunta: Eu me sinto fechado para conhecer novas pessoas. Eu fico pouco à vontade na presença de estranhos, tento sempre ficar sozinho, comigo mesmo. Às vezes acho que estou apenas fugindo de conversas superficiais e que o melhor é estar comigo mesmo. Ao mesmo tempo, por que os contatos superficiais me incomodam tanto? Gosto de estar comigo mesmo, mas quando decido não ver pessoas, me culpo. Eu quero mesmo estar comigo ou o que eu sinto é rejeição por contatos interpessoais? Sinto que é um pouco das duas coisas. Não quero forçar contatos, mas não quero me fechar em mim mesmo. Sinto-me dividido, sem uma resposta clara. Obrigado aos canalizadores e aos Mestres pelo aconselhamento e compaixão.

Resposta: Filho. Você trouxe as respostas. Quer se encontrar, mas divide do lado externo ao rejeitar o que chama de superficial. Veja filho, há duas coisas nesse caso. Primeiro você busca se reconhecer, depois julga aqueles que vêm a ti, querendo que todos sejam como você vê o mundo. Mas não compreende que justamente ao se fechar para essa interação deixa de se reconhecer. Quando trouxer para dentro de si um olhar de unidade, compreendendo que todos são divinos e observar essa essência que se manifesta, ainda que por detrás de uma capa de ego, então verá a luz que é. Um lado leva ao outro. Você reconhece a divindade em tudo, cria dentro de si o sentimento verdadeiro de interação e aceitação, e nesse olhar caridoso passa a se reconhecer porque passará a ver suas próprias dores nas carapuças que seus irmãos vestem. Você verá espelhos divinos a sua frente, que justamente poderão te levar a se reconhecer. E assim é.

Tranca Ruas

* Para enviar uma pergunta aos Mestres, CLIQUE AQUI 
O formulário permanece disponível somente às segundas-feiras.

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO – http://www.decoracaoacoracao.blog.br
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO – https://lecocq.wordpress.com
Thiago Strapasson (http://coracaoavatar.blog.br/) 
Michelinha Martini (http://verdadetransmutadora.blogspot.com.br/) 
Colaboração: Ilza Barreto.
Grata Thiago!

LUZ!
STELA

Anúncios