PERDER O EU E ENCONTRAR A ESSÊNCIA

A MENSAGEM DA LUA NOVA
Simon & Jennifer
12/07/18

Enquanto viajamos pela vida, nos experimentamos de muitas maneiras. Nossa identidade se transforma e muda, ficamos mais velhos e mais sábios, nosso corpo muda e finalmente retornamos ao mar de consciência de onde emergimos.

Muito de nossa vida diz respeito a liberar. Estamos constantemente liberando, constantemente nos transformando e mudando a cada novo momento, todos os dias e todos os anos.

Muitas dessas mudanças são tão sutis que dificilmente notamos que estão acontecendo, a menos que olhemos para o passado e percebamos como o tempo nos moldou. Todavia, algumas mudanças são tão repentinas e significativas que permanecem conosco para sempre como parte do que nos molda.

Para cada momento que somos solicitados a liberar, grande ou pequeno, também nos é oferecido algo novo que surge. Liberar faz parte do devir, e estamos em constante estado de transformação, crescendo e evoluindo, às vezes através de grandes saltos e outras por pequenos passos.

As grandes forças evolutivas estão se alinhando, se transformando e nos moldando. Estamos dando vida a novos aspectos de nós mesmos e de nossa realidade que estão além de nossa percepção mental.

A ordem natural está nos alinhando com um plano maior, e, à medida que se desenvolve, o que planejamos para nós pode ser substituído pelo que nos é destinado. Nossos apegos pessoais ao passado devem ser removidos para abrir caminho para que algo novo surja.

Por muito tempo essa energia vem trabalhando de dentro para fora, ajustando nossos valores, nossas percepções e nossas crenças. Agora, conforme nossa nova direção está surgindo na criação, estamos reavaliando nosso senso de identidade própria e permitindo que a essência de quem verdadeiramente somos – nossa verdadeira essência interior – molde esse senso de identidade.

Nós nos encontramos novamente encarando algo novo que emerge e, com isso, algo que devemos liberar. E o que está surgindo é VOCÊ. Um alinhamento com quem você realmente é.

Há uma autoimagem que o mundo não conheceu. Pode lhe parecer pouco familiar e vulnerável para que você a apresente para os outros verem. É mais seguro esconder-se atrás de uma identidade que você chegou a confiar e conhecer.

Pode parecer que esteja perdendo sua identidade ou uma parte de si mesmo, ao revelar-se dessa forma, mas em essência, você está apenas sendo convidado a liberar aquilo que não é você, a acessar sua verdadeira essência, parar de hesitar e permitir que o seu autêntico eu interior se manifeste.

Estamos sempre mudando, sempre liberando, sem ao menos notar. De vez em quando nos pedem para dar um grande salto para o desconhecido.

Libere, salte de boa vontade e confie que a sua essência nunca pode se perder, você pode até aproveitar o passeio.

Com amor,

Simon & Jennifer

Compartilhe com Ética mantendo todos os créditos
Formatação – DE CORAÇÃO A CORAÇÃO
https://www.decoracaoacoracao.blog.br/
https://lecocq.wordpress.com
Tradução de Ivete Brito – adavai@me.com – www.adavaiwordpress.com
Grata Ivete!

LUZ!
STELA

Anúncios