OS OPOSTOS – A DUALIDADE

OS ANJOS
Elise Cantrell
Mensagem canalizada em 18 de Novembro de 2019

Hoje queremos falar com você sobre dualidade, a lei natural de extremos opostos. Queremos oferecer, de nossa perspectiva, como “caminhar na corda bamba pela dualidade sem cair nela”. É o que Buda chamou de “caminho do meio”. Sempre que você se afasta de qualquer coisa, cai na “armadilha” que é dualidade.

Você está condicionado desde o nascimento até cair nas garras do pensamento dualista. Mas, de fato, a dualidade é apenas uma perspectiva, não é uma maneira de ser. Existe uma “saída” e nós mostraremos a você. Essa é a parte mais fácil. A parte mais difícil é que, para sair, você mesmo deve escolher. Isso não é fácil, e é isso que mantém você aqui na matriz. É isso que mantém você aqui em seu sofrimento.

Seu poeta místico Rumi declarou: “Além das idéias de fazer algo errado, há um campo. Encontro você lá. Quando a alma se deita naquela grama, o mundo está cheio demais para se falar. ”

Este homem sábio, de fato, abriu a porta e entrou no espaço onde a dualidade não existe mais e descansou em sua tranquilidade.

Vocês, seres humanos, estão caindo na dualidade toda vez que caem na divisão política, guerras santas, divisão racial, qualquer batalha entre gêneros, opiniões, estilos de vida, culturas, classes, países, dietas, clima, clima e assim por diante. Tudo o que faz você polarizar e tomar partido, mesmo que seja simplesmente um esporte no qual você gosta tanto de um time que faz com que você deteste seu rival, você entrou na polaridade e, portanto, na dualidade.

A dualidade funciona energicamente como os 2 pólos de um ímã ou bateria. Se você carrega algo altamente positivamente, então é igual, o pólo oposto será automaticamente carregado negativamente, porque você atribuiu isso por meio de sua própria consciência.

Você pode começar a aprender a não fazer designações para nada com energia e apenas observar cada pessoa, situação e narrativa como um observador passivo neutro. Comparamos isso a assistir a duas equipes nas quais você não tem interesse em praticar um esporte que não tem significado para você.

Se você pode observar toda a vida: política, social, religiosa, relacionamentos, clima, culinária, estilos de vida, culturas, música, etc. com desapego e não julgamento, como se tudo estivesse acontecendo ao seu redor e não a você, você encontrará Você mesmo neste “campo” mágico e pacífico em que grandes mestres como Rumi, Buda, Yeshua, Lao Tsu e outros se encontraram.

Como é esse campo?

Este campo é como as orações do seu coração que se desenrolam em tempo real, enquanto você as ora. Não as orações da mente, você tem, mas as orações do coração vivendo e se desenvolvendo como uma só. Você se torna as orações do seu coração e isso se torna a sua realidade. Sua realidade é a oração viva do seu coração e este é o espaço ou campo em que você vive.

A dualidade que você está experimentando é simplesmente a separação do coração e da mente. A dualidade é onde tudo se separou na separação do julgamento e, assim, se separa de você. Onde tudo se unifica novamente, está de volta ao magnífico campo de energia do coração.

O espaço do coração é o seu plano superior de consciência que projeta uma realidade mais estável e harmoniosa. Ensinamos você a voltar para o coração. O coração é o “Jardim Místico”. O coração é o “Jardim do Éden” que a humanidade deixou uma vez há muitas eras.

É hora de você voltar pelos portões do jardim. Esperamos por você lá.

“Levante-se e brilhe!”

Compartilhe com Ética mantendo todos os créditos
Formatação – DE CORAÇÃO A CORAÇÃO
https://www.decoracaoacoracao.blog.br/
https://lecocq.wordpress.com
Instagram – @blogdecoracaoacoracao
Informações e Agendamentos para Mesa Quântica Estelar, Mesa Quântica para Pets
e Frequência de Cura Arco Iris – lecocqmuller@gmail.com
Fonte: http://in5d.com/
Rafael Gama e Marco Iorio Júnior- Tradutor e Editor exclusivos do Trabalhadores da Luz

LUZ!
STELA