DEIXE QUE SEU CORPO SEJA O SEU GUIA

Mensagem da Mãe Terra

Canalizada por Pamela Kribbe

Queridas pessoas,

Eu Sou a voz da Terra. Eu os saúdo a partir do solo profundo sob seus pés; Eu Sou o Coração da Terra falando. Quero restaurar a conexão com todos vocês, e vivenciar e celebrar essa conexão, porque a vida aqui na Terra foi feita para ser alegre. Vocês estão aqui para experimentar a alegria, embora seja possível que passem primeiro por eventos dolorosos, para que possam redescobrir e conhecer novamente a alegria natural que faz parte da essência de toda a realidade.

Mas, lembrem-se sempre que, no fundo, a vida é boa. Existe uma corrente positiva que acelera o crescimento e florescimento, tanto no plano interno quanto no externo. Esta corrente é a essência do universo – uma energia vivificante, positiva, encorajadora. E é aí que reside a sua segurança, com uma proteção em seu nível mais básico.

Quando você sabe que a vida é boa, que o universo lhe oferece um terreno onde se desenvolver e crescer; quando você consegue experimentar esse sentimento positivo, você é realmente capaz de relaxar. A capacidade de se sentir seguro e a de relaxar são inseparáveis; você não consegue relaxar quando se sente inseguro. Neste caso, parte de você recua, não fica inteiramente presente e não consegue participar do fluxo do crescimento positivo, da alegria que é natural para você.

Quando se sente tenso, você se afasta das maravilhas da vida; você se induz a ficar meio morto por dentro. Por medo, você se afasta da vida e, portanto, não consegue ver todas as possibilidades que ela lhe oferece, limitando-se ao que você sabe e ao que o faz sentir-se seguro. Mas a verdadeira segurança não vem de restrições ou regras. A verdadeira segurança vem da sensação de que tudo está bem, mesmo que você não saiba com sua mente, como, o que e para onde tudo isso está indo.

Para experimentar a verdadeira segurança, você precisa sair da sua cabeça, da sua mente pensante, e afastar-se do medo, porque o medo e a mente pensante geralmente trabalham juntos. Existe um medo fundamental em muitos de vocês – aquela sensação de insegurança que os leva a buscar soluções com a mente pensante e tomar medidas que tentem tornar a vida administrável e segura. Mas isto não funciona, porque equivale a uma manifestação de tensão, de um sentimento profundo de insegurança.

Permita-se relaxar agora, começando pelo seu corpo.

Imagine que toda a tensão se escoa lentamente dos músculos do seu corpo. Seu corpo sabe como relaxar; geralmente são os medos que impedem que isto aconteça. Então diga ao seu corpo: “Passo o comando para você! Diga-me como devo me sentar e respirar, de modo a ficar relaxado.”

E, então, diga à sua criança interior – que é a sede das suas emoções – que ela também está livre para relaxar; que ela também pode expressar todas as emoções que sentir. Não há nenhuma proibição no seu espírito, na sua consciência; tudo tem permissão para se expressar e há lugar para tudo.

Sinta como, ao fazer isto, você aumenta e expande sua consciência; você permite que seu corpo encontre seu próprio caminho e ritmo; e permite que sua criança interior se expresse. Ela sabe como fazer isto, como deixar tudo isto acontecer. E você confia que tudo isto é possível, porque, no fundo do seu ser, você sabe que a vida é boa, que a vida é um fluxo positivo.

Permita-se ficar bem quieto internamente, enquanto expira totalmente. Permita que tudo se afaste lentamente de você – suas preocupações, a tensão, as ansiedades da vida diária…

Em você existe um silêncio, um espaço que não é afetado por todo o barulho, todos os estímulos e pensamentos. Nesse espaço silencioso, você é uno com Deus. Você não é alguém que está separado e só; você é uno com o Todo. Você está envolvido e seguro dentro desse vasto Todo que é Deus, e isto inclui o universo inteiro. Existe uma segurança indestrutível e ela é boa.

Saiba que, na base e origem de tudo, reside uma força boa e amorosa, uma força que é criativa além da imaginação, e da qual você nasceu. Talvez você veja essa Fonte aparecer diante de si como uma luz branca muito pura; então deixe essa luz fluir ao seu redor e através de você. Esta é a sua base, a sua fundação! Aqui reside a origem de toda a segurança e força que você está procurando.

É muito comum que, no dia-a-dia, as pessoas busquem segurança e a encontrem nos papéis que elas desempenham, especialmente em relação a outras pessoas – como nos papéis de pai ou mãe, empregador ou empregadora, amigo… alguém que seja sustento e refúgio de outros ou que seja importante no mundo do seu trabalho e atividades.

Muitas pessoas adquirem uma sensação de segurança ao fazerem esses papéis e, assim, podem relaxar por uns instantes, quando os estão desempenhando. Elas sentem que têm um significado e valor para outras pessoas, e isto faz com que se sintam dignas, merecedoras. Elas cumprem uma função que as faz sentirem-se reconhecidas e aceitas.

Mas, perceba como por trás do cumprimento desse papel, se encontra um medo profundo de não ser competente e, portanto, não estar seguro. Nesta vida, você é treinado a se concentrar em papéis e metas externos. É como se tudo na sua criação e educação tivesse o objetivo de prepará-lo para o mundo exterior.

Entretanto, nessa preparação há algo implícito que afirma: “Você não é bom do jeito que você é. Deve haver todo tipo de coisa errada com você e, portanto, você precisa ser polido e aperfeiçoado, de modo a tornar-se aceitável.”

E, embora as coisas estejam mudando no mundo nesta época, e haja mais respeito pelo mundo interior e pelo que as pessoas trazem naturalmente dentro de si, ainda há muito progresso a ser alcançado nesta área. Muitas pessoas ainda estão sobrecarregadas por uma sensação básica de insegurança, de não serem suficientemente boas, de serem indignas do jeito que elas são.

Veja se reconhece em si mesmo esse medo de falhar, essa necessidade de sempre dar o melhor de si, de apresentar o melhor desempenho possível, certificando-se de que está fazendo um trabalho aceitável. Ou sempre precisando buscar elogios, tendo que se apresentar em determinado papel porque isto lhe dá permissão para sentir que você é alguém que tem o direito de pedir algo em troca.

Todos vocês são treinados para basear sua autoconsciência no que parecem ser – alguém que é visto no mundo exterior pelo que faz.

Agora peço-lhe que dê um passo para trás – um passo bem radical para trás – e entenda profundamente que quando busca a confirmação do mundo exterior, você se coloca para baixo. Então a insegurança, que já se encontra dentro de você, aumenta.

Quanto mais você se volta para o mundo externo para ganhar seu direito de existir, mais profundo se torna o buraco dentro de si: aquele buraco negro, que lhe parece um lugar assustador onde você não se sente em casa. Nesse buraco, você está totalmente só; ninguém está lá para lhe dizer que você está fazendo a coisa certa.

Como, então, você pode obter afirmação, e como pode ter a sensação de que tem o direito de existir?

O “como” acontece quando você se afasta de todas essas fontes externas de confirmação. E se fizer isto de maneira consciente, você se voltará para aquele buraco negro, para aquela sensação básica de insegurança – o medo. Você entrará nele e não se permitirá distrair-se ou ser seduzido pelo que o mundo ao seu redor lhe diz. É bem provável que você já tenha vivenciado, em um nível profundo, que tornar-se dependente das certezas externas não funciona.

A vida trouxe-o a este ponto para que se volte para o caminho interior, mas, como muitos, você talvez permaneça aí durante muito tempo, imerso, por assim dizer, nos medos, nas incertezas, na dor que se acumulam aí dentro. Você não passa por esse processo sem esforço, porque nesse buraco negro há um reservatório de emoções reprimidas.

Afinal de contas, há quanto tempo você tem negado a si mesmo e se transformado nos papéis que desempenha, e que não lhe são adequados, ou que se ajustam apenas parcialmente a você? Há quanto tempo você tem se impedido de receber amor dos outros?

O maior propósito de entrar nesse buraco negro é descobrir que, na verdade, ele é um túnel – embora seja um túnel escuro – e que, no final dele, você é libertado e fica livre novamente para entrar na luz branca que eu descrevi há pouco.

O núcleo primordial da vida é, de certa forma, impessoal, porque é universal. A Luz branca lhe diz: “Você está bem exatamente do jeito que você é; você é perfeito em sua realidade única.”

É impessoal no sentido de que essa Luz não diz: “Você tem que fazer isto ou aquilo bem!”, ou “O que você fez não foi nada bom!”, ou “Suas realizações são razoáveis”.

A Luz não é pessoal nem seletiva; você é amado, plenamente, assim como você é. Todos os julgamentos a seu respeito, quer você tenha sucesso ou tenha falhado totalmente, são deixados de lado. Portanto, esta luz é tão sobrenatural, que parece estar longe da sua realidade cotidiana. Ainda assim, peço-lhe que mantenha uma conexão íntima com essa luz em sua vida diária, porque isto trará inovação e mudança, e um relaxamento profundo para seu corpo e campo de energia.

Sinta a essência primordial da vida; ela é um fluxo alegre! Isto não quer dizer que tudo em sua vida será bom e perfeito – de jeito nenhum! O universo e a vida estão numa busca constante; sentem-se chamados a se desenvolver, a crescer, a investigar.

Nessa busca, você encontrará pontos dolorosos – na maioria das vezes, dentro de si mesmo. Mas quando existe essa sensação básica de segurança em você, há sempre um tom de alegria, apesar de tudo o que você esteja vivenciando. Isto é algo que você não encontra no mundo externo; essa Fonte está dentro de você mesmo.

Sei que, às vezes, você enxerga a vida na Terra como um vale de lágrimas, uma luta com resistência, negatividade, energias letárgicas, dor e sofrimento. Entretanto, estas energias tristes e dolorosas não vêm da Terra em si; elas são resultado da oposição dos seres humanos à vida. Elas surgem do medo e do desejo de controlar o fluxo natural da vida.

Agora, sinta a minha energia, a energia do Coração da Terra. Sinta como eu desejo restaurar a conexão com a sua essência, com a luz branca em seu interior, que afirma claramente que tudo tem permissão para ser; que você é livre para explorar tudo o que existe em você.

Sinta-se abençoado e liberado por essa luz.
Você é um filho do universo e é infinitamente amado!

Você é tão grandioso e importante, que há sempre ajudantes com você, orientadores e amigos. Você nunca está sozinho, mas só com essa luz branca você pode sentir e perceber isto totalmente e restaurar a conexão com seus ajudantes. Não se sinta como um pária, sozinho e marginalizado. Abra-se novamente para o âmago de toda a vida!

Agora lhe peço que coloque as solas dos seus pés na terra, de modo que possam absorver a minha energia e você possa vivenciar como Eu Sou a Portadora da sua Luz Branca, a luz da alegria. Permita que minha energia flua para as suas pernas, percorrendo suas coxas e pélvis e subindo para seu abdome e estômago. Sinta que está na hora de relaxar.

Estou muito agradecida por você estar aqui. Eu trabalho com você aceitando a luz da sua alma quando ela me toca. A luz da sua alma é um presente precioso que você me oferece, e eu o recebo com respeito. Receba também o meu presente para você: o amor e a segurança da Terra.

Muito obrigada!

Compartilhe com Ética mantendo todos os créditos
Formatação – DE CORAÇÃO A CORAÇÃO
http://www.decoracaoacoracao.blog.br/
http://stelalecocq.blogspot.com
https://lecocq.wordpress.com
Livro Mensagens dos Mestres – De Coração a Coração
http://mensagensdosmestres.blogspot.com/
Instagram – @blogdecoracaoacoracao
Informações e Agendamentos para Mesa Quântica Estelar, Mesa Pet,
Psicogerador e Frequência de Cura Arco Iris
 – lecocqmuller@gmail.com
© Pamela Kribbe
Fonte: https://www.jeshua.net/channelings/earth-speaks/let-your-body-be-your-guide/
Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@gmail.com

LUZ!
STELA