A CHAVE PARA A INTENÇÃO E A MANIFESTAÇÃO ALEGRE É A INDULGÊNCIA

Por Jennifer Hoffman

20 de Janeiro de 2022

É uma semana de energia muito movimentada e temos muita coisa acontecendo. Mesmo com Mercúrio e Vênus retrógrados, temos muita coisa acontecendo e nos impulsionando. O maior e mais tangível para aqueles no caminho da ascensão é a mudança nos nodos lunares para Touro/Escorpião, que encerra um ciclo iniciado em abril de 2003 e inicia um novo ciclo de ascensão.

Bem-vindo à ascensão 2.0

Se você está em sua jornada de ascensão desde aquela época, como eu, é uma mudança bem-vinda para um novo paradigma de cura, trabalho energético e caminhos de ascensão.

O artigo desta semana se refere a um tópico importante à medida que mudamos de marcha para a Ascensão 2.0, passando de correr a maratona para permitir que outros tenham sua vez na corrida de revezamento da ascensão. Se vamos ter energia, resistência e desejo de criar nossos paradigmas da 5D, precisamos definir alguns limites de energia para nós mesmos e o primeiro que precisamos definir é a autoindulgência.

Você provavelmente não pensa em ser autoindulgente como parte de nosso caminho espiritual, mas é um dos aspectos mais importantes de nosso crescimento espiritual que ignoramos e até evitamos. Ser indulgente é visto como se engajar em atos egoístas excessivos e exorbitantes. Mas a indulgência na verdade significa ser clemente, permissivo, tranquilizador e ter misericórdia.

Como isso se encaixa no processo de intenção? Vejamos todo o processo e todas as suas etapas, porque você não pode destacar um aspecto sem ver como ele se encaixa em todos os outros aspectos.

No processo de intenção, temos que primeiro olhar para o trabalho interno que é necessário, chamo isto de visão interna porque você precisa ter uma visão interna do que pretende e do resultado que está criando para se envolver totalmente com o que você está fazendo. Se você já montou móveis planos, sabe que não pode fazê-lo sem a foto (ou não é muito fácil de fazer). A imagem nas instruções dá à sua mente a visão de como o produto final deve ser.

Então, com a visão firmemente em nossas mentes, podemos definir a intenção. Você não pode definir uma intenção sem uma visão ou uma ideia de qual será o seu resultado. Quantos de vocês pedem um prato a partir de um menu baseado na foto ou em algo que viram em outro pedido em um restaurante? Na verdade, por que você acha que os restaurantes colocam fotos em seus cardápios ou em seus anúncios? Lembra do ditado “Uma imagem vale mais do que 1000 palavras”?

Então, temos que ser inspirados para manter o ímpeto em direção ao resultado e o fluxo de energia. A palavra “inspirar” significa literalmente “em espírito”.

Quando estamos inspirados, estamos agindo a partir de nosso espírito, engajando-nos espiritualmente e usando nossos recursos energéticos para fortalecer nossa intenção. Não acontece de outra forma. Qualquer um que lhe diga que é tão fácil quanto definir uma intenção e esperar que isso aconteça não está sendo honesto e ele está sabotando deliberadamente o processo. Nada acontece sem o seu engajamento e inspiração contínua.

E, finalmente, temos a indulgência, que é o processo de se permitir receber suas bênçãos. O que acontece se você não deixar essa etapa final acontecer? Você está definindo intenções para coisas que nunca permitirá que se manifestem por você. Você está limitando o fluxo de energia em sua vida e nunca manifestará o que deseja. Você está criando bloqueios em torno do recebimento por motivos que você pode nem estar ciente. Quais são alguns deles?

Você não quer compartilhar (ou ser forçado a compartilhar)

Você não quer ter mais do que os outros

Você tem medo de perseguição, vergonha e culpa

Você tem problemas de dignidade, mas isso tem a ver mais com a culpa e vergonha do que realmente acreditar que você não deveria ter algo

Você tem medo de como sua vida irá mudar

Você tem medo que alguém tire suas bênçãos de você

Você prefere desejar algo do que conhecer a alegria de tê-lo e depois a dor de ter alguém tirando isso de você

Você tem medo de que, uma vez que seus sonhos se manifestem, você não possa ter outros sonhos

Quais são as suas razões para a limitação?
Eu o encorajo a explorá-las e você pode se surpreender com o que você encontrar.

Agora vamos à indulgência.

Não podemos ter uma visão interior – sem indulgência porque é aí que o processo começa. Começamos com um desejo por algo novo e diferente e então o desligamos e paramos ou permitimos que ele se torne um novo portal de potencial para nós. Se não realizarmos nossos sonhos, não nos damos permissão para sonhar e, sem isso, estaremos para sempre presos em ciclos de arrependimento, desejo, esperança e sensação de impotência para fazer mudanças.

Não podemos ter intenção sem indulgência, porque é assim que nos damos permissão para reconhecer que é isso que queremos e aceitamos em nossas vidas. Sem indulgência, não seremos capazes de integrar – criar espaço energético para o que pretendemos.

Não podemos ter inspiração sem indulgência porque ser inspirado é estar no espírito, é aqui que criamos a energia que vai dar poder à nossa intenção. Sentir-se sem esperança, impotente, fraco e ineficaz não vai criar novos começos fabulosos e fortalecer novos potenciais. Em vez disso, olharemos ansiosamente para o que esperamos que aconteça e pensaremos que nunca acontecerá para nós. Ou olhamos para outras pessoas que estão fazendo exatamente o que queremos fazer e sentimos que nunca será a nossa vez.

Não podemos ter indulgência sem sermos permissivos e isto não é ser egoísta ou egocêntrico, guloso ou engajado em puro interesse próprio. Trata-se de nos permitir receber nossas bênçãos, sermos amorosos conosco, respeitar nossos sonhos, visões e necessidades e nos dar acesso ao mesmo nível de apoio e orientação que damos tão livremente aos outros.

Sem indulgência, nunca nos permitimos conhecer a alegria, o amor, a abundância, a paz e a satisfação de ver nossas visões se tornarem nossa realidade. Mime-se, permita-se receber suas bênçãos, renda-se ao seu próprio processo de ascensão e conheça a alegria da conclusão, encerramento e siga em frente. Sem indulgência, você se envolverá em muitos desejos, ajudará os outros a alcançar seus sonhos e se perguntará quando é o momento para você.

É por isso que a entrega é um caminho de autoindulgência.
Entregar-se não significa desistir, significa parar de lutar e de resistir.

Quando permitimos que a indulgência se torne parte de nosso processo de intenção e manifestação, estamos nos dizendo que somos importantes, merecedores e que também podemos ser abençoados. Estamos fortalecendo nossas visões, criando uma realidade alegre e reconhecendo a importância de nosso próprio ser. Estamos nos engajando no cuidado próprio e estabelecendo limites de energia para garantir que recebemos assim como doamos.

Deixe que a indulgência seja uma palavra que você usa para garantir que você esteja capacitando seus sonhos, atendendo às suas necessidades, estando disposto a receber os resultados de suas intenções e permitindo que suas visões internas se tornem a sua realidade.

Compartilhe mantendo todos os créditos
Formatação – DE CORAÇÃO A CORAÇÃO
http://www.decoracaoacoracao.blog.br/
http://stelalecocq.blogspot.com
https://lecocq.wordpress.com
Livro “Mensagens dos Mestres – De Coração a Coração”
http://mensagensdosmestres.blogspot.com/
Instagram – @blogdecoracaoacoracao
Informações e Agendamentos para Mesa Quântica Estelar, Mesa Pet,
Psicogerador e Frequência de Cura Arco Iris – lecocqmuller@gmail.com
https://enlighteninglife.com/
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

LUZ!
STELA