RESGATANDO INSETOS E CONFIANDO EM MINHA ORIENTAÇÃO

Por Ann Albers

17 de Setembro de 2022

Eu tive uma bonita ocorrência nesta semana. Em duas ocasiões, fui surpreendida por pequenos insetos redondos do tamanho de uma moeda de dez centavos que nunca tinha visto em minha casa. Em cada caso, eu os descobri parados em silêncio em um lugar muito óbvio. Isso me pareceu estranho, já que os insetos geralmente voam ou se escondem, mas estes estavam à vista. Eles não se moveram quando me aproximei, fazendo-me imaginar se eles estavam mortos.

Mesmo assim, peguei o pote de insetos e pedi-lhes a gentileza de rastejar para dentro. E eis que, em ambos os casos, eles cooperaram maravilhosamente, e eu consegui carregá-los para a liberdade. Isto me lembrou de como toda a natureza recebe um impulso para fazer o que precisa para receber a ajuda que deseja. O Criador sabia que eu não iria matá-los e que eles seriam mais bem servidos se não me assustassem!

Isso me lembrou de um incidente há anos. Eu estava caminhando até os joelhos no riacho quando ouvi uma voz na minha cabeça: “Você pode me ajudar?” Olhei em volta para ver quem ou o que estava transmitindo aquela vibração. Ali no meio do riacho, em um galho de sessenta centímetros saindo da água, havia uma lagarta.

“Como você chegou aí?” Eu me perguntei. A pequenina me deu uma imagem em que era arremessada de uma árvore, flutuava na água e encontrava a vara no meio do riacho para subir. Eu gentilmente estendi minha mão. Ela rastejou no meu dedo e me permitiu colocá-la de volta na floresta, onde ela se arrastou com gratidão. Mais uma vez, a natureza lhe deu o impulso de se salvar, e ela me deu o impulso de ajudar. Foi uma bela interação.

Felizmente temos nossos impulsos também! Como mencionei na semana passada, sintonizei coisas que “não conseguia engolir” e estraguei meu estômago na semana passada. Felizmente, eu sei como me reorientar rapidamente. Olhei para trás e percebi que os anjos devem ter visto isso chegando. Os impulsos naturais que eu tinha antes tentaram me ajudar a evitar a dor. Eles me prepararam adequadamente e me fizeram passar por isso.

Por exemplo, algumas semanas antes, comecei a ter o desejo natural de trabalhar menos e meditar mais. Não o fiz 🙂 Oops! Tive o desejo natural de parar de tomar café. Ele simplesmente parou de ter o sabor tão maravilhoso como de costume. Eu tive um gosto repentino por água de coco e a vontade de estocar. E era exatamente o que meu corpo precisava.

Quando fiquei doente, tive o desejo natural de beber gengibre, chá verde e vinagre de maçã na água. Mais tarde, li que essas eram todas as coisas recomendadas para curar a condição. Eu não tinha “sabido” disto em nenhum sentido tradicional. Eu não surtei e fui em uma busca louca por curas. Comecei a prestar atenção aos meus sentimentos e impulsos naturais mais uma vez. Se eu tivesse começado mais cedo, não teria ficado doente.

Felizmente, mesmo quando saio das minhas boas vibrações, tenho presença de espírito suficiente para me concentrar em algo bom – neste caso, a bênção de ficar doente no meu dia de trabalho, meus cobertores aconchegantes, o lindo céu e muito mais pensamentos agradáveis. Isso sempre me conecta de volta à minha orientação e me ajuda a calibrar-me.

Nesta semana, uma entrevista de Wim Hof ​​apareceu no youtube, e fiquei com vontade de assistir. Para quem não o conhece, Wim provou em estudos científicos que podemos controlar nosso sistema nervoso autônomo. Ele tem um protocolo que envolve uma prática específica de respiração e banhos frios. Isto alcaliniza o corpo, reduz a inflamação e oferece muitos outros benefícios fantásticos para a saúde.

Eu tinha relaxado em minha prática diária. O vídeo me lembrou de voltar a isto. Depois de apenas três rodadas de seu método de respiração, senti uma onda de energia! Estou de volta a desejar banhos frios novamente. Ainda me admiro que o espírito me guiou para algo tão distante da minha realidade de busca de conforto, quanto os banhos gelados há alguns anos. Eu nunca sonhei que entraria em água fria voluntariamente, muito menos aproveitar!

Esses eram todos impulsos naturais, não coisas que eu pesquisei. Mesmo quando saio do controle, assim que começo a prestar atenção aos meus sentimentos novamente, a orientação vem rapidamente.

A orientação até ajuda com as pequenas coisas divertidas da vida. Fiz quatro horas de trabalho no quintal no sábado e descobri que minha planta de berinjela havia enlouquecido. Eu colhi 24! Eu não tinha tempo para ligar para amigos, entrar no aplicativo ao lado ou correr, então sentei e imaginei que Deus poderia me encontrar uma maneira rápida de encontrar um bom lar para todas.

Comecei a desejar batatas-doces orgânicas, então liguei para a mercearia local para ver se elas estavam em estoque. Enquanto falava ao telefone com a gerente, tive uma súbita vontade de perguntar se seus funcionários gostariam de berinjelas orgânicas gratuitas. “Claro! Traga-as e nós as dividiremos.” Então fui ao supermercado comprar minhas batatas doces e doar minhas berinjelas! Demorou dez minutos.

Como os pequenos insetos da minha casa que tinham o impulso natural de esperar por ajuda, assim como a lagarta no córrego, nós temos o impulso de fazer o que precisamos para receber a ajuda que precisamos quando precisamos. Fazemos parte de um fluxo natural e dança da criação que busca sempre trazer nossas intenções até nós, corrigir nossos problemas e nos ajudar a caminhar em direção aos nossos sonhos.

É uma bela dança que não tem nada a ver com o fato de ser controlada pelo mundo exterior e tudo a ver com criar a partir do interior.

Aqui estão algumas dicas para ajudá-lo a prestar mais atenção aos seus impulsos naturais…

1. Observe e se preocupe com seus sentimentos

Comece a prestar mais atenção aos seus sentimentos. Preocupe-se com o que você sente. Se você quiser fazer algo, mas continua colocando outras coisas em primeiro lugar, recalibre. Ou escolha encontrar o lado positivo no que você está fazendo ou faça o que você realmente quer.

Se você se perceber pensando em coisas de que não gosta, observe como isso é ruim. A vida é vasta. Há um zilhão de coisas maravilhosas acontecendo. Não faz sentido se punir e abusar de si mesmo pensando nas coisas que você não gosta.

Busque o bem, veja o bem e permita-se sentir bem com o bem.

2. Torne-se um conhecedor de seus próprios pensamentos…

A maioria de nós cuspiria leite estragado, comida velha ou coisas com gosto ruim. No entanto, suportamos tão facilmente pensamentos que nos fazem sentir mal! Tente “provar” seus pensamentos. Quais você gosta? Quais você quer saborear? Quais você quer cuspir?

Vá para aqueles que sejam melhores sempre que puder. Como comer um pedaço de chocolate fino devagar e deliberadamente, saboreando cada mordida, tente saborear os pensamentos felizes da vida. Imagine as coisas boas com grandes detalhes. Permita-se saborear um belo pensamento. Assim como temos alimento físico, nossos pensamentos também podem ser alimento da alma!

Saboreie os belos pensamentos!

3. Preste atenção às inclinações naturais que fazem você se sentir bem

Se você observar crianças ou animais, eles vivem e se movem naturalmente. Eles se contorcem, se espreguiçam, cochilam e se movem sem pensar muito. Eles deixam seus impulsos naturais guiá-los. Embora possamos não conseguir levantar e sair do trabalho quando surge a necessidade, você pode tomar nota e se comprometer a fazer o que quiser na primeira oportunidade.

Da mesma forma, preste atenção quando resistir a fazer o que acha que deveria e pergunte a si mesmo: “O que eu realmente quero fazer?” Novamente, faça isso na primeira oportunidade.

Não importa o que o mundo esteja fazendo – não importa quais políticos estão gritando uns com os outros, não importa quem enlouqueceu, ou mesmo o que é desafiador em nossas próprias vidas – somos sempre impulsionados por ideias, pensamentos e ações que nos trarão de volta ao equilíbrio, resolverão nossos problemas e nos guiarão para nossos sonhos.

É muito melhor e muito mais agradável dançar com a orientação harmoniosa do Criador do que com o caos do mundo!

Ann

Compartilhe mantendo todos os créditos
Formatação – DE CORAÇÃO A CORAÇÃO
http://www.decoracaoacoracao.blog.br/
http://stelalecocq.blogspot.com
https://lecocq.wordpress.com
Livro “Mensagens dos Mestres – De Coração a Coração”
http://mensagensdosmestres.blogspot.com/
Instagram – @blogdecoracaoacoracao
Informações e Agendamentos para Mesa Hologramas de AutoCura Arcturiana, Mesa Quântica Estelar, Mesa Pet, Mesa Quântica 2.0, Sistema Regenerador Ashtariano – lecocqmuller@gmail.com
https://www.visionsofheaven.com/
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

LUZ!
STELA

Publicidade