OS CICLOS DO EVENTO E AS CORES DO ARCO ÍRIS

Por Fátima D’Agostino

A Terra acolheu, por centenas de anos, três mundos (realidades) concomitantes: mental, religioso e bélico. Quando nascemos, já pertencemos a uma dessas realidades por herança cultural e algumas vezes trocamos por escolha pessoal. Habitamos um, mas interagimos com os outros.

Essas realidades se estabeleceram e se mantiveram porque as frequências vibracionais, por um longo período do tempo (quarta dimensão) protegeram a terceira dimensão, que limita a percepção em largura, comprimento e profundidade. Tudo preto ou branco. As interações permitiram vislumbrar nuances, daí estabeleceu-se o julgamento. Foi aprendizagem e aperfeiçoamento exercidos durante centenas de anos, mas agora perdemos o chão seguro da tridimensionalidade e nos encontramos assustados, naturalmente. Continuar lendo “OS CICLOS DO EVENTO E AS CORES DO ARCO ÍRIS”

AS TRINCHEIRAS DA BATALHA ENERGÉTICA

Por Fátima D’Agostino

Mudar as frequências vibracionais pessoais, assim como o planeta mudou a sua, é escolha pessoal e intransferível. Estamos imersos nas frequências da Unidade, da Abundância. O que isso significa? O planeta moveu-se para além da densidade da terceira dimensão enquanto estamos aqui. O que aconteceu?

Não morremos para voltarmos adaptados, seguimos aqui no corpo composto por 20% de carbono e 60% de oxigênio. Logo, podemos concluir que a respiração, consciente, nos coloca no ritmo da ascensão individual e dos ajustes corporais para vibrarmos nas frequências mais altas.

Continuar lendo “AS TRINCHEIRAS DA BATALHA ENERGÉTICA”

COM AUTENTICIDADE E LUCIDEZ, O QUE VOCÊ CRIARÁ?

Por Fátima D’Agostino

Por muitas vidas, seguimos em frente e nos distanciando da verdade e do amor que somos. Não aceito que somos vítimas da manipulação, escravização ou o que seja que lemos por ai em tantas publicações, porque acredito que somos UM e isso nos moveu, pela luz ou na ausência dela.

Acreditamos que somos divididos entre conscientes e inconscientes, como se não fossemos UM. Crença essa viciada no jogo que permite vencedores e perdedores. Esse jogo viciante destruiu o ecossistema.

Continuar lendo “COM AUTENTICIDADE E LUCIDEZ, O QUE VOCÊ CRIARÁ?”

VOCÊ AMA, MAS SENTE-SE AMADO?

Por Fátima D’Agostino

É comum confiarmos em nossa capacidade de amar, entretanto, é comum, também, não nos sentirmos amados. Precisamos ouvir que somos amados e seguimos fazendo manutenção das relações.

São fecundos os estudos, análises, dicas, orientações psicológicas ou manuais sobre como salvar relações ditas adoecidas ou mantidas por um fio. É comum ouvir alguém dizendo: “fiz tudo que podia, agora entrego na mão de Deus porque minha consciência está tranquila”

Será que este amor, mesmo condicionado, não é um vislumbre do que somos?

Continuar lendo “VOCÊ AMA, MAS SENTE-SE AMADO?”

É HORA DE VOLTAR PARA CASA

É HORA DE VOLTAR PARA CASA

Por Fátima D’Agostino

De uns tempos para cá, bem pouco, mensagens inspiradas no amor fluem em quantidade e velocidade, sem precedentes.

São orientações, rituais de cura, relatos da situação na Terra, da Terra, enfim, é muito material para reflexão, entretenimento e julgamentos. Tudo cumpre seu papel ao escolhermos entre as opções, ou seja, vibram o que vibramos. Livre arbítrio.

Continuar lendo “É HORA DE VOLTAR PARA CASA”

O VAZIO QUE PRECEDEU A CRIAÇÃO

Por Fátima D’Agostino

Em retrospectiva, o desenvolvimento da vida, até aqui, formava um mosaico de narrativas. Pequenas histórias, fatos narrados de maneira linear, ou não, expressando quem somos para nós mesmos e para interlocutores. Porque acumulamos histórias? Qual a finalidade de armazenar episódios passados?

Costumamos dizer que as nossas experiências nos fizeram chegar até aqui. Armazenamos lembranças, consciente ou inconscientemente, que nos impactaram. O interessante é que memórias de sofrimento, tristeza, perdas, medos, traumas, sempre são em maior quantidade que as de prazer, diversão, alegrias. E o que são essas memórias?

Continuar lendo “O VAZIO QUE PRECEDEU A CRIAÇÃO”

CHEGOU O MOMENTO! CELEBRE!

Por Fátima D’Agostino

A transição planetária deslocou a Terra para dimensões em que a luz é mais sutil, por isso as frequências que nos eram tão familiares se dispersaram e estamos no meio de um corre-corre entre as polaridades.

Não existe escuridão, apenas ausência de luz. O momento chegado facilita a dispersão da escuridão, por meio da iluminação de cada um de nós. Luz aqui pode ser entendida como expansão do sentimento, amor mesmo.

Continuar lendo “CHEGOU O MOMENTO! CELEBRE!”

A TRANSIÇÃO É PLANETÁRIA E A EVOLUÇÃO É INDIVIDUAL

Por Fátima D’Agostino

Vivemos, agora, a transição planetária. Não se trata de esoterismo, teoria da conspiração, é fato. O universo é fluxo e nós, residentes do planeta Terra, somos impulsionados pelas frequências que ancoram por aqui.

Não se trata de mim, de você ou de qualquer grupo ou raça, trata-se de todas as formas de vida que a Terra abriga. Acontece que somos os únicos seres aqui que não sentem isso. Os animais, as plantas, as pedras, a água, o ar, já estão transmutando suas energias, mas nós precisamos ser avisados porque estamos perdidos no mundo mental.

Continuar lendo “A TRANSIÇÃO É PLANETÁRIA E A EVOLUÇÃO É INDIVIDUAL”

SEU CORAÇÃO É UM FAROL NA TERRA

Por Fátima D’Agostino

Palavras transportam energia e milhares delas, além das que usamos em nosso idioma, são usadas para transmitir essa frequência agregada ao significado.

Dialogamos expressando palavras que representam a energia que vibramos. Palavras carregam vibrações de grosseria, delicadeza, amorosidade, raiva, ofensas, e muito mais, para além do seu significado.

Continuar lendo “SEU CORAÇÃO É UM FAROL NA TERRA”

PARE! ACORDE!

Por Fátima D’Agostino
28.04.20

Controle é a ferramenta mental que assegurou a realização da vida que aprendemos produzir.

Entretanto, o controle é também a ferramenta que neutraliza as possibilidades de produzirmos vida inteira, desde a nossa essência até a manifestação na realidade.

Acreditamos que não exercemos controle algum e que confiamos e aceitamos que tudo é como deve ser. Esse é um autoengano típico da ferramenta mental.

Continuar lendo “PARE! ACORDE!”